Exames Complementares

Conduta:
CT crânio e LCR
Exames gerais, BAAR no escarro
Radiografia de tórax; ECG; ECO TT
Checar laudo de broncoscopia e bx transbrônquica realizada no início de novembro.
Solicitado TSH/T4 livre; sorologias para CMV, HSV, HCV, HBV, HIV, toxoplasmose, sífilis
HMC e URC

ECOCARDIOGRAMA (17/11):
Imagem sugestiva de vegetação em face ventricular do folheto anterior da valva mitral, medindo 9x7mm.
Cavidades cardíacas com dimensões normais; espessura miocárdica normal.
Espessura miocárdica normal.
Funções diastólica e sistólica globalmente conservadas, sem anormalidades segmentares.
Pressão sistólica pulmonar derivada do gradiente entre VD e AD estimada em 37mmHg.
Refluxo valvar tricúspide mínimo.
FE=0,72
ECG: sem alterações

LCR (17/11):
Pressão inicial: 12; presença de bloqueio parcial de canal às provas de permeabilidade
L=1 H=1
Prot=94 Glicose=70 Cl=127
Tinta da china: negativo
BAAR: negativo
Gram: negativo
Cultura para aeróbios: estéril
ADA: 1,24 (< 9,0)

CT CRÂNIO (17/11/04):
Lesão frontal D profunda, com apagamento dos sulcos e compressão de corno anterior de ventrículo lateral; outra lesão parieto-occipital D, com compressão do corno posterior.
Sugestivo de lesão neoplásica ou inflamatória/infecciosa (abscesso?)

Culturas:
Urocultura (17/11/04): estéril.
Hemocultura (16/11/04): 1 amostra: estéril.

Outros exames:
BAAR: 3 amostras (21 - 23/10): negativas
CT coluna lombar (15/09): normal (Policlínica Taboão)
US abdome (18/11): normal
Sorologia para sífilis (17/11): negativa
Sorologia HIV (19/11): negativa
19/11/04: TSH: 1,6; T4 livre: 0,8
13/11/04: TGO=162; TGP=134; BT=1,0(BD=0,5)
12/02/04: CT=305; LDL=190; HDL=45; TG=348

BRONCOSCOPIA (09/11):
Lesões elevadas e suboclusivas no brônquio principal esquerdo: carcinóide? neoplasia broncogência central primária? metastática? tuberculose endobrônquica?

BIOPSIA TRANSBRÔNQUICA (09/11):
Gram: ausente
BAAR: negativo
Fungos: negativo
Cultura para aeróbios: estéril
Anatomo-patológico: Adecarcinoma pouco diferenciado

RNM DE CRÂNIO (18/11/04):
Múltiplas lesões expansivas de natureza neoplásica comprometendo os compartimentos infra e supra-tentorial, cujo aspecto e distribuição sugerem lesões secundárias.
Lesões com efeito expansivo local e realce aneliforme heterogêneo após a injeção do meio de contraste.

RNM COLUNA TORACO-LOMBAR (18/11/04):
Múltiplas lesões ósseas vertebrais difusamente, envolvendo os pedículos, sendo mais acentuadas em T10, T11 e T12, com extensão para o interior do canal vertebral e em T11, onde há compressão da medula espinhal.
Fratura do corpo vertebral de T8, com compressão da medula adjacente.
Impressão: sugestivo de lesão neoplásica secundária.